Notícias

Campanha distribui 11 mil cestas básicas

 

O Instituto Jama ampliou nesta primeira quinzena de agosto a campanha de doações de cestas básicas para comunidades vulneráveis da região metropolitana de Porto Alegre que sofrem mais pesadamente os efeitos socioeconômicos da pandemia.


Lançada em abril, a campanha Nós nos importamos. E você?, que tem como objetivo a doação de produtos de alimentação e higiene para famílias em situação de vulnerabilidade social, já contabiliza mais de 11 mil cestas básicas distribuídas. Este número significativo de doações é o resultado dos investimentos sociais próprios do Instituto, que está dando prioridade ao atendimento das famílias mais atingidas pelos efeitos da pandemia.


As doações comunitárias compensam em parte a interrupção da distribuição de merenda escolar desde que as aulas presenciais foram suspensas. Auxiliam, também, o trabalho de instituições comprometidas com o atendimento das crianças e seus familiares, como relata a consultora de desenvolvimento institucional da Aldeia da Fraternidade, Luara de Cândido:

- Contar com o apoio do Instituto Jama neste período de crise humanitária viabilizou a continuidade da oferta de assistência e educação para crianças e jovens atendidos pela Aldeia. São mais de 200 famílias que, em tempos de pandemia, se tornaram ainda mais vulneráveis.


Reconhecimento semelhante é feito por Clódis Xavier, representante do Instituto da Criança com Diabetes, que recebe 900 kits de alimentos e produtos de higiene do Instituto Jama:
- Esses alimentos estão sendo direcionados para os nossos pacientes de famílias carentes, com pais desempregados. Estão sendo básicos nesse momento de dificuldades que a gente está vivendo.


A ajuda está sendo de fundamental importância para as famílias do entorno da creche comunitária Ilha das Flores, como explica a presidente da Associação de Moradores local, Laci Hirsch:
- Só na creche atendemos 105 crianças. Já fizemos quatro distribuições de cestas básicas para suas famílias durante a pandemia. Além disso, com a doação do Instituto Jama, estamos conseguindo distribuir 140 marmitas todos os dias, das quais 18 vão para os funcionários do posto de saúde e 13 para os soldados do Batalhão Ambiental da BM que atuam aqui na Ilha.


No Centro de Educação Ambiental Marli Medeiros, da Vila Pinto, a chegada das cestas foi celebrada por todos, como explica o representante da instituição, Henrique Medeiros:
- É impossível eu repassar todo o sentimento de carinho e gratidão das mais de 600 pessoas beneficiadas pelo apoio do Instituto Jama ao CEA na luta, não só, contra a Covid 19, mas, principalmente, contra a desigualdade social brasileira que nesse momento da “pandemia” fica muito mais explícita.


Sirlei Batista Souza, coordenadora do Centro de Reciclagem da Vila Pinto, reforça esta visão:
- Nos momentos mais difíceis a gente percebe quem são os parceiros que realmente estão entendendo tudo o que o CEA já fez pela cidade de Porto Alegre e pelo meio ambiente.


Beneficiada direta, a recicladora Michelle complementa:
- Se eu pudesse, gostaria de dar um abraço em cada pessoa que fez com que as cestas básicas chegassem até nós. Elas não fazem ideia do quanto estão nos ajudando.